ISEG | Executive Education
IDEFE Quem Somos   Porquê escolher IDEFE

Porquê escolher IDEFE

O IDEFE - Instituto para o Desenvolvimento e Estudos Económicos, Financeiros e Empresariais, SA, criado em 1993, pretende desenvolver a ligação às empresas, administração pública e sociedade em geral, designadamente através de formação de curta e longa duração e prestação de serviços de consultoria.

Os cursos de formação do IDEFE visam aprofundar as competências técnicas e de gestão dos seus participantes. A nossa oferta formativa dirige-se quer a profissionais que pretendam desenvolver os seus conhecimentos técnicos, com cursos avançados de especialização para a sua área, quer a profissionais, já experiente noutros domínios fora das ciências económicas, que pretendam adquirir uma sólida formação em gestão ou economia. Desde 1999, mais de 5.000 profissionais apostaram na valorização do seu CV através dos cursos de formação do IDEFE.

A oferta formativa do IDEFE, realiza-se essencialmente nas áreas de Contabilidade, Economia, Empreendedorismo, Estratégia, Finanças, Fiscalidade, Imobiliário, Marketing, Recursos Humanos e Sistemas de Informação, tendo como garantia de qualidade, algumas das mais importantes acreditações internacionais, nomeadamente com a AMBA - Association of MBAs, RICS, EFMD, EFFAS e PMI.

No âmbito da sua missão, o IDEFE dispõe também de uma oferta de projetos formativos, desenhados de acordo com as necessidades e objetivos específicos dos seus clientes empresariais. As principais áreas de atuação são: Estratégia, Finanças, Gestão de Recursos Humanos, Marketing e Sistemas de Informação.

Entre os principais clientes empresariais de formação estão entidades de referência como a ANACOM, Infraestruturas de Portugal, SECIL, Millenium BCP, Ministério da Educação ou Santander Totta, entre outras.

O corpo docente inclui professores com formação académica em universidades nacionais e internacionais de referência, assim como gestores com elevada experiência e competência profissional. No último ano letivo, a avaliação média do corpo docente, pelos alunos, foi de 4,15, numa escala de 0 a 5.